Google Acadêmico

Como usar o Google Acadêmico? Saiba fazer pesquisas avançadas

O Google, o maior buscador do mundo, sei que você conhece. Mas você sabe como funciona o Google Acadêmico, também conhecido internacionalmente como Google Scholar? É para apresentar as especifidades deste serviço que resolvi escrever este artigo.

O Google Acadêmico ou Scholar é um mecanismo de pesquisa dedicado a publicações científicas. Ele disponibiliza links para livros, artigos científicos, teses e citações. Geralmente, apenas as referências dessas publicações estão disponíveis. O próprio Google Acadêmico é citado nas publicações científicas.

No artigo RECUPERAÇÃO E IMPACTO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NA ERA GOOGLE: uma análise comparativa entre o Google Acadêmico e a Web of Science, os autores Rogério Mugnanini, da Universidade de São Paulo (USP) e Letícia Strehl, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) dissertam sobre a importância das publicações eletrônicas e o caráter democrático da web.

“Independente de críticas ou ressalvas relacionadas à busca de visibilidade ou impacto internacional, pode-se esperar do Google Acadêmico uma iniciativa capaz de conferir visibilidade às publicações. A rede da ciência formada pelas citações, que até pouco tempo estava restrita aos periódicos consagrados internacionalmente, abre-se, permitindo que qualquer documento acadêmico publicado na Web esteja acessível”, explicam os autores.

Diferenças entre o Google e o Google Acadêmico

Google Acadêmico

Google Acadêmico é alternativa para pesquisa de artigos científicos

Vamos comparar com o Google. Primeiro vamos entender algumas similaridades e diferenças entre os dois mecanismos de pesquisa. Por um lado, vemos que o Google pesquisa toda a web, por outro lado, vemos que o Google Acadêmico restringe a busca às universidade e os recursos acadêmicos disponíveis na internet. 

Se aprofundarmos a análise, percebemos que o Google consulta toda a web (sites, fóruns, enciclopédias e blogs). Já no Google Acadêmico o foco prinicipal são as referências bibliográficas e, às vezes, com um link direto ao texto completo (nem sempre está disponível). 

Assim, chegamos a nossa primeira conclusão. Tanto o Google ou quanto o Google Acadêmico, atuam com o mesmo viés, a pesquisa, mas com interesses diferentes, um para a pesquisa em geral e outro voltado para os estudos científicos.

Como pesquisar no Google Acadêmico

Pesquisar no Google Acadêmico

Menu para fazer pesquisa no Google Scholar

Para acessar o Google Acadêmico, entre no seguinte endereço eletrônico: https://scholar.google.com.br/ ou digite no buscador a palavra “Acadêmico” (a primeiro posição da busca direciona para o site). A partir daí, um mundo de oportunidades de pesquisas científicas se abre. Mas antes, apresento algumas ponderações.

No Google, temos que considerar que os resultados  da pesquisa são classificados de acordo com o perfil popularidade do usuário e do site. A priori, não há garantia que os sites apresentados nas primerias posições sejam as melhores opções.

O mesmo ocorre no Google Acadêmico. Posso ter certeza da qualidade dos artigos em serão apresentados? O que me garante, por exemplo, que eles foram revisados ​​por um comitê?  Considerando estes aspectos é necessário tomar duas medidas, ao menos, para verificar a qualidade dos textos apresentados:

  1. Consultar a fonte original da publicação (verificar o Curriculum Lattes dos autores é uma boa iniciativa)
  2. Aprimorar a pesquisa com base no seu interesse de pesquisa

Para o item 2, a utilização do mecanismo de pesquisa avançada é fundamental para assegurar uma busca próxima dos objetivos. Mas antes, vamos à pesquisa inicial, simples.

Pesquisa simples

O vídeo abaixo foi produzido pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e apresenta as potencialidades do Google Acadêmico nas pesquisas científicas. Além disso, fornece dicas sobre a utilização das ferramentas.

A pesquisa simples é rápida, mas requer muita filtragem para ser usada. É por isso que vamos enfatizar as pesquisas avançadas. Veja o passo a passo. Você descobre na página inicial um campo de pesquisa simples.

Queremos fazer pesquisas sobre desenvolvimento sustentável, por exemplo.  É claro que há extensa publicação do tema em Português, mas você pode inserir termos de pesquisa em inglês, por exemplo, para ampliar as opções de consulta.

Milhões de resultados são obtidos.  No entanto, este serviço não verifica o conteúdo listado. Cabe a você analisar a qualidade das referências encontradas. 

O que você precisa saber é que, nos dois casos, no Google e no Google Scholar, o primeiro termo de pesquisa é o mais importante. Com uma pesquisa como “prótese de quadril”, o primeiro termo procurado será prótese. 

Atalhos para pesquisa

Então, algumas pequenas dicas do que podemos digitar nas barras de pesquisa do Google Acadêmico. Eu falei sobre a importância da primeira palavra-chave, mas também podemos excluir um termo.

Nestes casos, basta colocar um ponto de “menos” (-) antes do termo que você deseja excluir.  Por exemplo, se eu procurar “câncer masculino” e coloco logo após “- feminino”, apenas os resultados para os homens aparecem.

Da mesma forma para procurar “câncer de mama”, posso colocar a expressão entre aspas para dizer que eu estou procurando exatamente essa expressão.  Pense também na utilização da estrela (*), que permite substituir uma ou mais letras no final de uma palavra. Procurando por “jor*”, estou procurando por exemplo: jornal, jornalistas, jornalismo … 

Não há necessidade de colocar a estrela o tempo todo. O Google pesquisa no singular e no plural. Se você não se lembra, saiba que pode encontrar todas essas dicas em pesquise na pesquisa avançada do Google e do Google Acadêmico.  Além disso, também posso especificar para onde será direcionada a pesquisa.

Com o filtro “site:”, só consigo pesquisar resultados em um site.  Por exemplo, com minha pesquisa “prótese de quadril”, se eu digitar após o “site:” só terei resultados de próteses de quadril no referido endereço eletrônico.  No Google, também há o filtro “tipo de arquivo” que permite pesquisar apenas um formato de arquivo, como, por exemplo, o pdf. Digite “filetype:pdf” e depois o termo que deseja.

Pesquisa Avançada 

Pesquisa avançada no Google Acadêmico

Veja as opções de pesquisa avançada no Google Acadêmico

Abra o menu no canto superior esquerdo e selecione “Pesquisa avançada”. Essa janela permite que você trabalhe nos termos de pesquisa (zona 1) sobre autores e títulos de periódicos (item 2) e nas datas cobertas (item 3).

Essas opções podem ser combinadas entre si. Você tem 4 possibilidades entre os termos de pesquisa: 

  • O campo “todas as palavras” consulta a ferramenta usando todos os termos de pesquisa. A operação é idêntica ao uso do operador booleano “e” entre cada termo.  Os termos da pesquisa aparecem em negrito nos resultados. Observe que eles não necessariamente se seguem e podem vir dos campos: título, autores, data ou descrição.
  • O segundo campo “essa frase exata” limita o número de resultados pesquisando cada termo lado a lado. Os resultados contêm a frase exata “desenvolvimento sustentável” e não as palavras “sustentável” e “desenvolvimento” pesquisadas separadamente. Nota: aqui não é necessário utilizar entre aspas. 
  • O terceiro campo “pelo menos uma das seguintes palavras” amplia a pesquisa por meio de sinônimos ou termos equivalentes. Esta operação é idêntica ao uso do operador booleano “OU” entre cada termo. Os termos são adicionados no singular e no plural porque é impossível incluir truncamentos aqui. Os resultados são mais numerosos e o Google Scholar adicionou automaticamente operadores OU entre cada termo. 
  • Já no quarto campo, é possível excluir as noções de energia nuclear, excluímos “nuclear” e “atômico” adicionando-as em “sem as palavras”. O número de resultados diminuiu e a equação excluiu esses termos pelo sinal “-”.

Busca por autores ou períódicos

Há possibilidade ainda de realizar no Google Acadêmico pesquisas por periódicos ou autores, por palavras chaves e específicas. Por padrão, a pesquisa se refere a qualquer local da referência: título, palavras-chave, resumo, bibliografia, texto completo …

Isso amplia o espectro da pesquisa, mas também gera potencialmente resultados irrelevantes. Podemos reduzir a pesquisa apenas para o título do artigo, mas corremos o risco de perder certas referências.

Você também pode limitar sua pesquisa determinando um autor, um título periódico e um período de publicação. Todas essas opções podem ser combinadas. 

Aqui combinamos palavras-chave diferentes no título do artigo e limitamos os resultados aos últimos dois anos. As centenas de resultados devem ser colocados em perspectiva com os milhões de resultados de pesquisas simples.

Perfil no Google Acadêmico

perfil do google academico

Opções do Perfil do Google Acadêmico

Quer acompanhar as citações aos seus artigos? Então você tem que criar um perfil no Google Acadêmico. Basta fazer a inscrição no formulário disponível na plataforma. É necessário estar logado (com e-mail, pode ser do gmail.com ou qualquer outro cadastrado) e responder as seguintes questões:

  • Nome (no memso formato que aparece nos artigos)
  • Afiliação (profissão e local de trabalho)
  • E-mail para verificação (cadastrado no Google Scholar)
  • Áreas de interesse (por exemplo: comunicação, jornalismo, saúde…)
  • Página inicial (seu site, este preenchimento é opcional)

Minha biblioteca

Biblioteca Google Acadêmico

Veja como montar sua Biblioteca Google Acadêmico

Outra opção importante disponibilizada no Google Acadêmico é a “Minha Biblioteca”. Para montar a lista de publicações que serão disponibilizadas no perfil basta clicar no ícone de estrela, que fica disponível abaixo dos resultados da busca.

Para consultar a biblioteca, com os links salvos, acesse no menu do Google Acadêmico a opção Minha Biblioteca.

Você sabe como usar a pesquisa avançada do Google Scholar, que é uma ferramenta gratuita e complementar aos recursos científicos oferecidos pelas universidades e bibliotecas.

Alertas no e-mail

alerta google academico

Para se manter atualizado em temas de interesse e que são publicados no Google Acadêmico, siga os passos:

  1. Acesse o menu do Google Scholar
  2. Clique em Alertas
  3. Clique em Criar Alerta
  4. Digite o termo que deseja pesquisar no item “Consulta de alerta”
  5. Preencha o campo e-mail
  6. Defina a quantidade de resultados que deseje receber ( até 10 ou 20 itens da pesquisa)
  7. Clique em Criar Alerta novamente.

Métricas do Google Acadêmico

Este item disponível no Menu apresenta os periódicos mais citados do Google Scholar. É possível fazer a pesquisa por 11 línguas (inglês, chinês, português, espanhol, alemão, russo, francês, japonês, coreano, polonês, ucraniano e indonésio).

A lista é organizada conforme o conceito do Índice H5, ou seja, considera o número de citações nos últimos cinco anos. A mediana, outra métrica apresentada, disponibiliza a qualtidade média de citações para os artigos que estão no Índice H5 de determinado periódico.

Na língua inglesa, é possível filtrar as publicações por categorias (Ciências Social, por exemplo) e subcategorias (Nova Mídia e Sociedade).

Destaques do Google Acadêmico em Língua Portuguesa

Na língua portuguesa não é possível fazer a categorização, no entanto, são disponibilizados os 100 periódicos (Revistas) com mais citações no Google Acadêmico. Confira a lista (dados atualizados em Maio/2020):

  Publicação Índice h5 Mediana h5
1. Ciência & Saúde Coletiva 47 63
2. Cadernos de Saúde Pública 42 55
3. Revista de Saúde Pública 39 52
4. Epidemiologia e Serviços de Saúde 33 46
5. Saúde em Debate 30 41
6. Revista Brasileira de Enfermagem 29 40
7. Interface – Comunicação, Saúde, Educação 29 38
8. Revista da Escola de Enfermagem da USP 28 34
9. Saúde e Sociedade 26 32
10. Revista Brasileira de Epidemiologia 25 36
11. Revista de Administração de Empresas 24 32
12. Escola Anna Nery 24 29
13. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia 23 39
14. Acta Paulista de Enfermagem 23 27
15. Revista Paulista de Pediatria 22 27
16. Educação & Sociedade 21 49
17. Revista Brasileira de Ciência do Solo 21 29
18. Revista enfermagem UERJ 21 28
19. Psicologia & Sociedade 21 25
20. Estudos Avançados 20 33
21. Administração de Empresas em Revista 20 28
22. Revista de Administração Pública (RAP) 20 27
23. Psicologia: Reflexão e Crítica 20 26
24. Revista de Administração Contemporânea 20 26
25. Educação e Pesquisa 20 25
26. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental-Agriambi 20 25
27. Texto & Contexto-Enfermagem 20 24
28. Trabalho, Educação e Saúde 20 24
29. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior 19 28
30. Educar em Revista 19 25
31. Physis (Rio de Janeiro) 19 25
32. Psico-USF 19 25
33. Revista Brasileira de Educação 19 24
34. Ciência Rural 18 24
35. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia 18 24
36. Revista de Administração (São Paulo) 18 24
37. Cadernos saúde coletiva (Rio de Janeiro) 18 23
38. Revista Gaúcha de Enfermagem 18 22
39. Pesquisa Agropecuária Brasileira 18 21
40. Revista Bioética 18 21
41. Revista Contabilidade & Finanças 17 29
42. RAE-Revista de Administração de Empresas 17 27
43. Revista de Economia Política 17 27
44. Temas em Psicologia 17 26
45. Revista Brasileira de Plantas Medicinais 17 25
46. Ciência & Educação (Bauru) 17 23
47. Revista Estudos Feministas 17 22
48. Revista Brasileira de Educação Médica 17 21
49. Revista Ciência Agronômica 17 21
50. Psicologia: Ciência e Profissão 17 19
51. Sociedade e Estado 16 32
52. Revista de Sociologia e Política 16 26
53. Semina: Ciências Agrárias 16 26
54. Serviço Social & Sociedade 16 26
55. Cadernos de Pesquisa 16 25
56. Psicologia: Teoria e Pesquisa 16 25
57. Dados: revista de ciências sociais 16 24
58. Ambiente & Sociedade 16 23
59. Educação & Realidade 16 22
60. Cadernos EBAPE. BR 16 21
61. Engenharia Sanitaria e Ambiental 16 21
62. Opinião Pública 16 21
63. RAI Revista de Administração e Inovação 16 21
64. Revista de Enfermagem Referência 16 21
65. RAM. Revista de Administração Mackenzie 16 20
66. Revista Ambiente & Água 16 20
67. Revista de Nutrição 16 18
68. Rodriguésia 15 32
69. Psicologia Escolar e Educacional 15 24
70. Lua Nova: Revista de Cultura e Política 15 22
71. Jornal Brasileiro de Psiquiatria 15 21
72. Revista Produção 15 21
73. Bolema: Boletim de Educação Matemática 15 20
74. Movimento 15 20
75. Cogitare Enfermagem 15 19
76. Estudos de Psicologia 15 19
77. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste 15 19
78. Bragantia 15 18
79. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de
Informática na Educação-SBIE)
15 17
80. Psico 15 17
81. Revista eletrônica de enfermagem 15 17
82. Revista de Economia e Sociologia Rural 14 34
83. Matrizes 14 27
84. REME: revista mineira de enfermagem 14 25
85. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil 14 24
86. Revista Brasileira de Marketing 14 23
87. Tempo Social 14 22
88. Revista Brasileira de Educação Especial 14 21
89. Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação 14 20
90. Revista brasileira de medicina do esporte 14 20
91. Revista Árvore 14 20
92. Ceres 14 19
93. Revista Brasileira de Estudos de População 14 19
94. Revista de Enfermagem da UFSM 14 19
95. Estudos de Psicologia (Natal) 14 18
96. Estudos e Pesquisas em Psicologia 14 18
97. Revista Brasileira de Gestão de Negócios 14 18
98. Revista Ceres 14 18
99. Ciência Florestal 14 17
100. Motricidade 14 17